‘Dia de tristeza para a advocacia’, diz OAB; instituição decreta luto oficial de três dias

Advogado Danilo Sandes foi executado com tiros na nuca. Depois de cinco dias de angústia, aflição, esperança e tristeza, a pior das notícias se confirmou para advocacia: morador de Araguaína, o advogado Danilo Sandes Pereira, 30 anos, foi brutalmente assassinado. O corpo do advogado foi encontrado a 18 quilômetros da cidade, próximo do entroncamento com Babaçulândia. Em estado muito avançado de decomposição, o corpo tinha marcas de lesões, sangue e até marcas de queimaduras. Em clima de pesar, a OAB-TO (Ordem dos Advogados do Brasil no Tocantins) e OAB em Araguaína esperam uma “apuração rigorosa” das autoridades para que o caso seja elucidado e o responsável (ou responsáveis) preso (os).   A OAB destacou que durante estes cinco dias, a Polícia Civil e a Polícia Militar deram total apoio à advocacia nas investigações e no trabalho para localizar o corpo.   “Tivemos total apoio das autoridades. Confiamos na Polícia e nas forças de segurança para que tudo seja esclarecido. Aos familiares, deixamos aqui os nossos mais sinceros votos de força neste momento de dor imensurável”, destacou o presidente Walter Ohofugi.   O presidente da Subseção da OAB Araguaína, José Quezado, disse estar profundamente triste com a confirmação da tragédia. “Hoje é um dia de tristeza para toda nossa categoria. Jovem, Danilo Sandes tinha uma carreira pela frente que foi cruelmente interrompida”, frisou Quezado.   O velório e o enterro de Danilo Sandes  ocorreram no cemitério Jardim das Paineiras, em Araguaína. O horário ainda não foi definido. A OAB-TO decretou luto oficial de três dias.

No Banner to display

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*